domingo, 5 de abril de 2009

A irritante.


Sabe Luma, fato mesmo é essa sensação de silêncio que fala me ensinando a amar sem depender, totalmente nova.




Eu nunca senti tão presente essa pedrinha preta do meu coração.Vejo agora que durante minha vida toda amei muito mais o desejo, o contato, a presença física... que o ser desejado, e vivo por trás dessa parafernália toda. Cá estou eu aprendendo a amar o amor.. ( quis e profetizei tanto isso) , e testando ao máximo minha paixão louca pelo tal do silêncio. Ah! Como eu queria sair soltando palavras em vão que pudessem me preencher agora, como eu queria as palavras soltas por aquela voz. Sim, eu sinto o ser que rola minhas lágrimas de alegria e trsiteza o tempo todo comigo... me assustando a cada bandeja que cai, a cada música nossa que toca por acaso, em cada rosto dos amigos dele que trazem um pouco daquele olhar. Pensando bem, que tlice a minha! Odeio essa pedrinha e não estou certa de que encontrei a faquinha para arrancá-la de mim, mas o que me dói não é ela, mas sim a ausência da pedrinha preta da ausência que agora dorme ou foi-se embora de vez ... minha dor quase motivada ou sem motivo real é só essa sensação de alívio e liberdade que me acorrentou nos passos dela ... presença espiritual e constante, extremamente íntima mesmo que totalmente distante. O novo assusta, é como engatinhar. Quero deliciar esse meu amor egoísta com a "força de uma maria-mole." Cada reticência me grita um " eu te amo" proibido ... escarrado pela sua voz alegre e seu riso de um adulto querendo ser criança. Você nunca se despediu de mim, nunca te levei ao aeroporto e você disse que iria ligar. E meus dias que sempre passaram arrastado ... hoje passam voando como um degrau a menos para teus braços. Sei que você nunca chega na hora marcada e tem sido gostoso correr para te conhecer. Esse tempo nos une mais que qualquer laço apertado. E antes de dormir continuo olhando para o céu ... é belo saber que o teto do meu mundo está te tocando como me toca onde quer que você esteja.




beijos na pintinha.


da Amélie com saudades.

Um comentário:

Fermata disse...

ain, essa saudade irrita mesmo... e ai da pessoa se chegar fora da hora marcada, ja avisei ne? hrum! heheheahea

*-* te amu Tilita