quarta-feira, 9 de março de 2011

"Outra ilusão desaparece quarta-feira..."




Psiu! Não podem saber quem eu sou. Psiu! Calem-se. Cale-me. Hoje, um cansaço imenso tomou conta de mim. Um cansaço como meus cansaços, só que bem maior. Talvez nem uma eternidade de sono pudesse me recompor. Viver minha vida anda sendo como viver como uma atriz, interpretando um papel 24 horas por dia. O que "V" disse naquela película hoje não faz mais sentido . O perigo de usar uma máscara não é esquecer-se de quem se é, mas de achar a máscara melhor do que a própria face. O perigo de usar uma máscara é destestar cada segundo que ela cai ou lhe é arrancada. A vergonha pode corroer seus músculos, seu estômago, e escorrer dos olhos. Num dia desse, só quero colo. Ouvi também que o belo, o especial é ser diferente, lutar contra a marcha. Mas a contra-correnteza fadiga os músculos. Hoje só queria faezr parte dessa corrente. Ser eu mesma tem sido dolorido demais, afinal de contas, qualquer deslize que mostre a verdade pode colocar meu mundo em destroços. Perder tudo. Tudo o quê se nada disso é de longe uma realidade que eu conhei para mim. Hoje é o dia do arrependimento. Me arrependo do meu corpo, da minha alma, da minha vida. Hoje queria estar num lugar bem longe daqui. É muito além do que ter beijar o próprio espelho, é questão de vida mantida por aparelhos ou eutanásia?Sorriso amarelo, sem graça. Nunca quis que tal apatia me contruísse como adulta, assim. Na exaustidão eu só queria ser aceita, tudo conforme o figurino. O pior é que quando não finjo, é quando sou mais feliz. Mas fazer o que se o povo dita? Andar, andar, andanças. Até um novo cansaço súbito. Existe coisa mais feia que esbarrar em alguém com uma força tremenda, capaz de arrancar os ombros da outra pessoa? Imagine agora que você é a pessoa que sofreu esse esbarrão, e sem perceber um pedido de desculpas é você quem se desculpa: desculpa por ser quem sou. Quero meu casulo, pois estou com um medo danado do mundo. Enquanto decido que renunciar a mim seja minha condenação para uma eternidade infeliz, hoje só quero é dormir.

2 comentários:

LuiS disse...

talvez "V" diria em relação a este episódio:

"Estás temeroso de ser o mesmo em teu próprio ato e valor de que em teu desejo? Não terás o que mais estimas , o ornamento da vida , e viverás um covarde em tua própria estima, deixando "Eu não posso" ultrapassar "eu farei", como o pobre gato no adágio?"... És uma mulher"."

•Marina Violeta• disse...

"Outro vivendo, outro morrendo..."